Foi no passado fim de semana que participei numa prova de Trail, distância 50 kms - 2000 D+, e alguns devem ter curiosidade em saber qual a recuperação que se faz logo após o término da prova.

Antes de mais é importante dizer que é a minha recuperação e que a mesma deve ser personalizada e adequado á sua experiência, mas existem alguns pontos que podem ser transversais a todos.

Então, o que eu faço logo após passar a meta?

A preparação da recuperação começa antes de iniciar a prova, isto é, preparo uma mala com tudo o que preciso para que quando passo a linha de meta esteja preparado para iniciar a recuperação, na maioria das vezes cumpro tudo a rigor, outras nem por isso.

Avalio isso dependendo se tenho algum objetivo a curto prazo e caso não tenha por vezes facilito.

Logo que terminei esta prova, estando um dia de chuva e algum frio, o importante foi trocar o quanto antes por roupa seca e confortável. Roupa que absorva bem a humidade e que seja aconchegante, eu que sofro bastante com o frio devido á escassez de gordura, essa é logo uma das minhas prioridades. Depois é beber uma bebida com hidratos e proteína, se for uma bebida desportiva que misture tudo isso, perfeito!

De seguida é rumar ao hotel e tomar um banho bem quente, pode não ser o melhor, mas eu não abdico.

Aqui é altura do dia onde passo mais tempo. Reflito o que correu bem, o que correu menos bem, faço uma reflexão e os highlights da prova. Ajuda a relaxar e a pensar, principalmente, no que errei e onde posso melhorar.

Em termos de vestuário, uso compressão nos pés e pernas, as chamadas full legs. Ajuda na circulação sanguínea e no seu retorno e numa melhor e mais rápida recuperação.

Tento dormir um pouco.

Chega altura de jantar, aqui não me prendo a nada, mas dou sempre preferência a tudo que me possa ajudar a recuperar melhor e com maior qualidade, sopa, salada variada, água e um bom prato com proteína e hidratos carbono, a sobremesa é aquele que me apetecer.

O dia a seguir por norma é descanso.

Os dias seguintes é o regresso gradual aos treinos, volumes, intensidades baixas e onde tenho dois ou três dias de descanso total, neste período não prescindo de três coisas, dormir o máximo possível, yoga e massagem, mantenho uma boa alimentação e hidratação, ajuda de um bom profissional para nos orientar nos treinos e em todo este processo é imprescindível.

Ao fim de uma semana e meia estou a treinar normalmente e felizmente sempre sem mazelas ou lesões.

Bons treinos e sempre uma excelente recuperação!

escrito por
portrait

Nuno Rocha

Terapeuta / Massagista de Lisboa

Faixa Etária: 40-45

Treinador: Tiago Aragão

Minhas modalidade
Ultra Maratona de Montanha Yoga / Pilates Ultra Maratona Corrida de Montanha 10km

Mais blogues