Será esta questão assim tão importante? Para mim não é.

Ora bem, a última prova que fiz foi em Viseu, já la vão uns meses, foi decidida muito em cima do joelho, mas como necessitávamos sair da rotina diária resolvemos ir desfrutar de um fim de semana diferente, como gostamos, em família.

Desde dessa altura tinha decidido que só faria provas no segundo semestre do ano.

As provas voltaram, mas não voltaram no formato que era antigamente, ajustei um pouco as prioridades, e isso levou-me a tomar esta decisão, só iria regressar depois de setembro.

É verdade que em termos competitivos vou pagar um pouco por isso, a idade é outra e sem competir, mesmo treinando com muita qualidade, o regresso a um bom nível vai levar tempo, mas sem qualquer tipo de preocupação. Prefiro estar física e emocionalmente bem, o resto vem por acréscimo.

Ás vezes o que me parece é que só quando fazes provas é que mostras o teu valor, mas talvez não seja bem assim?

O difícil não é fazer provas atrás de provas, mas sim treinar para elas, fazer um calendário equilibrado e, mais difícil ainda, é quando treinas semanas e semanas sem objetivos competitivos, e aqui sim, mostramos quem realmente é apaixonado pelo que faz.

Já disse isto variadíssimas vezes, adoro treinar, adoro sair do conforto do treino, muitos treinos são tão ou mais desafiantes que certas provas, mas isto por vezes também só é possível quando temos bons treinadores, na verdade não necessito de competição para ser mais completo na paixão que tenho pelo desporto, obviamente que as provas, as competições dão o tempero ideal para quem treina com regularidade e eu gosto disso, mas não é definitivamente o mais importante.

Atualmente estou num período de manutenção dos treinos, mantenho-me bastante ativo, sem grande volume e com pouca intensidade, mas pronto para iniciar um ciclo tendo em vista a próxima competição que está agendada para novembro.

Como todos sabem adoro Trail e isso será sempre a minha prioridade, mas existem oportunidades e convites irrecusáveis e assim irei participar na minha primeira maratona de estrada no país vizinho.

Vão ser semanas de preparação que irá arrancar quando o treinador achar, até lá conto fazer mais macacadas, ir de férias e manter a minha manutenção com toda a dedicação e disciplina habitual.

Bons treinos!

escrito por
portrait

Nuno Rocha

Terapeuta / Massagista de Lisboa

Faixa Etária: 40-45

Treinador: Tiago Aragão

Minhas modalidade
Ultra Maratona de Montanha Yoga / Pilates Ultra Maratona Corrida de Montanha 10km

Mais blogues